Hipertensão resistente? Entenda o seu caso.

1 – o que é Hipertensão resistente?

Não é uma característica tão comum como se imagina.  Existem várias classes de medicações e posologias, formas de se utilizar as medicações, de tal maneira que a maioria das pessoas hipertensas pode obter um bom controle pressórico com uso correto e regular das medicações. O tratamento não medicamento também é importante , sobretudo a redução do sal e atividade física regular.  A hipertensão para ser chamada de resistente, portanto,  quando não há controle adequado em consulta, acima de 140/90mmhg e há certeza absoluta de que o doente utiliza regularmente 3 classes de medicações diferentes ( anti-hipertensivos)  em doses máxima; Neste Caso, é importante que se defina o diagnóstico pois pode haver mudança no tratamento e desencadear investigação adicional.

 

2- Existe algum fator que contribua para Hipertensão resistente?

Sim, há inúmeros. Há uma chance de maior resistência ao tratamento da Hipertensão em pacientes diabéticos, obesos, com múltiplas doenças metabólicas , com insuficiência Renal crônica, afro-descendentes.

 

3 – “O meu caso é de Hipertensão Resistente”. Como proceder?

Inicie com medidas periódicas de Pressão Arterial em domicílio e leve ao seu cardiologista , bem como faça uma auto-análise quanto ao uso das medicações. É importante passar umainformação fidedigna de que mesmo com 3 medicações diferentes ( em dose máxima)  não existe controle pressórico.  Desta forma, o Médico poderá julgar caso a caso e desencadear eventualmente uma investigação adicional do motivo pelo qual a Pressão Arterial não obteve controle. Um dos exames que podem ser utilizados, neste momento, é o MAPA de 24 horas.

4 – O que é o MAPA de 24horas?

É um exame bastante simples mas que fornece informações precisas sobre a Pressão arterial ao Longo de 24 horas. Um dispositivo automatizado mede a pressão arterial no braço, ao longo de 24horas e forneceuma análise completa do perfil pressórica do paciente. Isto pode ser muito importante pois até 50% dos pacientes tem a sua pressão normalizada fora do consultório. Este exame também é importante na avaliação a resposta ao tratamento às medicações adicionais.

Não deixe a Pressão Alta vencer. Vamos combatê-la.